Grupo Pneus Boni38 Anos de Experiência

TeleVendas (16) 3372-0950 What's Up (16) 99626-4280 Atendimento exclusivo do site

Conhecendo o Pneu

Escolha abaixo o assunto que mais lhe interessa:
1. Como saber a idade do pneu? 2. Quantos anos duram um pneu? 3. Quantos anos de garantia têm um pneu? 4. Como saber se está na hora de trocar meu pneu? 5. Como saber se meu pneu foi certificado pelo Inmetro? 6. Como saber se meu pneu possui homologação de Ruído Européia? 7. Como saber se meu pneu possui homologação ECE? 8. O que é Banda de Rodagem? 9. O que é Sulco? 10. O que é TWI 11. O que é Treadwear? 12. Qual é o país de fabricação do pneu? 13. Como ler a medida de um pneu? 14. Como ler medidas com “X” ? 15. O que significam as letras P, LT, ST, T na medida do pneu? 16. Posso alterar a medida original do meu pneu? 17. O que significa Traction? 18. O que significam as letras de Temperature escritas no pneu? 19. Quais matérias primas são utilizadas em um pneu? 20. Qual é a velocidade máxima do meu pneu? 21. Qual é o peso máximo que posso por no meu pneu? 22. O que significa TT? 23. O que significa TL? 24. Como saber se meu pneu é tubeless? 25. Posso usar câmara em pneus sem câmara? 26. Como saber se meu pneu é simétrico ou assimétrico? 27. Como saber se meu pneu é direcional? 28. Qual a calibragem correta para meus pneus? 29. O que é alinhamento? 30. O que é balanceamento? 31. É comum o pneu vibrar? 32. É comum o pneu fazer barulho? 33. Rodízio dos pneus, como deve ser feito? 34. Consertos e reparos, é correto fazer? 35. Em caso de armazenagem, como devo proceder? 36. Qual produto posso utilizar para limpar os pneus? 37. Porque há "pêlos" no meu pneu? 38. Porque o pneu liso é perigoso?
1. Como saber a idade do pneu?

Para saber a idade ou data de fabricação do seu pneu será necessário ler o código DOT que vem estampado no seu pneu. DOT (Department of Transportation), informa que o pneu está conforme os regulamentos DOT dos Estados Unidos. O código começa com as letras DOT seguido por duas letras e o número que representa a fábrica onde foi produzido. Depois deverá conter uma sequência numérica de quatro dígitos como mostra o exemplo a baixo:

Esta sequência numérica que está destacada na imagem acima é o código que identifica a data de fabricação do pneu, os primeiros dois dígitos são a semana da fabricação (lembre-se que há 52 semanas em um ano), e os últimos dois dígitos representam o ano.

Exemplo: DOT XL 1012
10 é a semana 10 do ano.
12 é o ano 2012.
Voltar ao topo

2. Quantos anos duram um pneu?

O tempo de vida de um pneu é medido por sua quilometragem, tendo isso como base é importante considerar que o tipo de piso, modo de condução, calibragem correta, temperatura, acompanhamento técnico (alinhamento/balanceamentos/rodizios), serão fatores determinantes para um melhor rendimento quilométrico.

Voltar ao topo

3. Quantos anos de garantia tem um pneu?

O tempo de garantia de um pneu é de 5 anos tendo início na data da emissão da Nota Fiscal de compra. Para fazer uso da garantia será necessário estar de acordo com o termos de garantia do fabricante e estar de posse da Nota Fiscal de compra, sem a Nota, o prazo de garantia passará a ser contado a partir da data de fabricação do pneu.

Voltar ao topo

4. Como saber se está na hora de trocar meu pneu?

Segundo a Resolução 558/80 do Contran, carros equipados com pneus que apresentem uma profundidade de sulco inferior a 1,6mm estão em situação irregular e podem ser apreendidos, pois estão carecas e têm a sua segurança comprometida. As consequências podem ser:

  • Maior risco de estouro do pneu.
  • Instabilidade do veículo em pistas molhadas, devido à aquaplanagem.
  • Aumento da possibilidade de derrapar, principalmente em curvas.
  • O veículo solicita um maior espaço para executar uma frenagem segura.
  • O veículo poderá ser apreendido se parado numa inspeção policial.

Para ajudar a identificar a hora de trocar, os pneus Pirelli que podem ser encontrados nas lojas Caçula de Pneus possuem um indicador de vida útil, veja a imagem abaixo para entender a explicação. Note na imagem a barrinha bem no centro, quando a profundidade do sulco do pneu chegar ao mesmo nível que a barra, é hora de trocar seu pneu. Esta barra indica quando seu pneu deixa de ser seguro.

 

Voltar ao topo

5. Como saber se meu pneu foi certificado pelo Inmetro?

Para saber se seu pneu foi aprovado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) procure um logo parecido ao da imagem abaixo. Do lado do logo da Inmetro há um código específico a cada empresa de pneu. Todo pneu vendido no Brasil tem que ter a estampa do Inmetro, se não tiver, o pneu não foi aprovado para uso no Brasil.

Voltar ao topo

6. Como saber se meu pneu possui homologação de Ruído Européia?

Quando um pneu apresentar o número de Ruído Europeu Aprovado significa que ele atende as Diretivas 2001/43/EC, respeitando os novos níveis de emissão de ruído estabelecidos para países Europeus. Veja imagem abaixo:

Voltar ao topo

7. Como saber se meu pneu possui homologação ECE?

Quando um pneu apresentar o símbolo ECE, significa que ele é certificado e aprovado para atender aos padrões ECE quanto a dimensões físicas, exigências de marcação e regulamentações de resistência em alta velocidade. A marcação é feita até a letra E e um número representando o país de liberação da folha de aprovação, seguido por uma combinação de números exclusiva para cada produto. Veja imagem abaixo:

Voltar ao topo

8. O que é Banda de Rodagem?

Proporciona ao pneu tração, frenagem, dirigibilidade, capacidade de dispersão de água e quilometragem satisfatória.

Voltar ao topo

9. O que é Sulco?

O sulco do pneu são canais na banda de rodagem que melhora a estabilidade de condução e capacidade de frenagem. Estes canais são desenhados cuidadosamente para escoar a água em dias chuvosos ou para a passagem do ar proporcionando uma direção segura.

Voltar ao topo

10. O que é TWI

Os pneus Pirelli vendidos na Caçula de Pneus possuem um indicador de vida útil chamado de TWI, veja a imagem abaixo para entender a explicação. Note na imagem as barras nos canais do sulco do pneu, estas barras são os indicadores (TWI), quando a profundidade do sulco do pneu chegar ao mesmo nível destas barras é hora de trocar o seu pneu. Segundo a Resolução 558/80 do Contran, carros equipados com pneus que apresentem uma profundidade de sulco inferior a 1,6mm estão em situação irregular e podem ser apreendidos, pois estão carecas e têm a sua segurança comprometida. Portanto o TWI indica quando o seu pneu deixa de ser seguro.

Voltar ao topo

11.O que é Treadwear?

O índice Treadwear informa a resistência ao desgaste de um pneu quando comparado a outro. Este índice obtém-se mediante um teste efetuado em pista sobre uma distância de 9600 km, em condições controladas. Este índice pode ser desde 60 até 680, e o valor de referência é de 100. Por exemplo, um pneu com Treadwear igual a 60 desgastar-se-á 40% mais rápido que um pneu de 100 enquanto que um pneu com Treadwear igual a 420 irá durar 4,2 vezes mais que o de 100.

Conclusão: Quanto mais elevado for o índice Treadwear, maior será a quilometragem que o pneu irá suportar.

É importante destacar também que para obter máxima quilometragem de um pneu, é essencial que o mesmo esteja com a calibragem correta (a pressão ideal consta no manual do proprietário), que o carro esteja alinhado e com o conjunto pneu/roda balanceados. Também o modo de condução, temperatura ambiente, tipo de solo e outros fatores contribuem para aumentar ou diminuir a durabilidade de um pneu.

Voltar ao topo

12. Qual é o país de fabricação do pneu?

Em todos os pneus é preciso constar o país onde foi produzido. Veja na imagem abaixo como identificar o país de fabricação no seu pneu.

Voltar ao topo

13. Como ler a medida de um pneu?

A medida comum na maioria dos pneus do mundo consiste da largura do tamanho da parede do pneu comparado com a largura e o raio.

Exemplo: 175/70R13 175 é a largura do pneu em milímetros.
70 significa que a altura da parede do pneu e 70% da largura, então a altura seria 122.5mm
13 é o diâmetro do Aro do pneu, neste caso 13 polegadas.
R significa que o pneu é radial

Voltar ao topo

14. Como ler medidas com “X” ?

Medidas com "X" estão em polegadas.

Exemplo: 31x10.5R15
31 é o diâmetro total do pneu,
10,5 é a largura do pneu,
R15 é o diâmetro da roda.

Voltar ao topo

15. O que significam as letras P, LT, ST, T na medida do pneu?

Estas letras no pneu são parte do código internacional de classificação do pneu mas são opcionais então nem sempre aparecerá estampado no pneu.

P: Indica que e para carro de passeio (Passenger Car).
LT: Indica que e para camioneta (Light Truck).
ST: Indica que e para Trailer especial (Special Trailer).
T: Indica que e para uso temporário, pneu de emergência.

Voltar ao topo

16. Posso alterar a medida original do meu pneu?

Antes de alterar a medida original, alguns itens devem ser levados em consideração:

  • Diâmetro Externo;
  • Descrição de Serviço do pneu (Índice de Carga e Símbolo de Velocidade);
  • O pneu escolhido deve ter a descrição de serviço maior ou igual ao original homologado pela montadora e a diferença do diâmetro externo com relação ao pneu original não deve ultrapassar 3% no caso de pneus de automóvel e 2% em pneus de camioneta radiais.

Antes de qualquer alteração, lembre-se de sempre consultar a montadora de seu veículo para evitar posteriores transtornos, em nossas lojas físicas  temos profissionais preparados para atender as suas dúvidas.

Voltar ao topo

17. O que significa Traction?

O índice Traction corresponde à aderência de um pneu em pista molhada. Ele é obtido em teste de frenagem na pista molhada, em linha reta, sob condições controladas. Este índice é expressado com as letras AA (índice mais elevado), A, B e C (índices mais baixos). O índice C é o mínimo aceitável. Veja imagem abaixo:

Voltar ao topo

18. O que significam as letras de Temperature escritas no pneu?

O índice Temperature corresponde à resistência do pneu ao aquecimento e à sua capacidade de dissipar o calor. Este índice é obtido mediante um teste em laboratório simulando o uso nas ruas e estradas, e mede a capacidade de um pneu de dissipar o calor gerado pelo atrito. O excesso de calor pode provocar a degradação do pneu. Este índice é expresso pelas letras A (índice mais elevado), B e C (índices mais baixos). Veja imagem abaixo:

Voltar ao topo

19. Quais matérias primas são utilizadas em um pneu?
  • Borracha Natural, ou poliisopreno é a base utilizada nos pneus tornando elastômero.
  • Polibutadieno é usado em combinação com outras borrachas devido a suas propriedades de por acumular baixo calor.
  • Borracha Halobutyl é utilizado para o revestimento interior dos pneus tubeless devido à sua baixa permeabilidade de ar. Os halogéneos fornecem um vínculo com a carcaça que são essencialmente compostos de borracha natural. Bromobutilo é superior ao clorobutilo, mas é mais caro.
  • Carbon Black constitui uma percentagem elevada dos compostos da borracha. Isto dá reforço e resistência à abrasão.
  • Sílica, utilizada em conjunto com Carbon Black em pneus alta performance como um reforço de acumulação de baixa calor.
  • Enxofre junta as moléculas da borracha no processo de vulcanização.
  • Accelerators são compostos orgânicos complexos que acelerem a vulcanização.
  • Ativadores assistem a vulcanização. O principal deles é o óxido de zinco.
  • Os antioxidantes e flancos antizonantes evitam rachaduras devido à ação da luz solar e do ozônio.
  • Tecido de têxtil reforça a carcaça do pneu.
  • Nylon, aço (usado em lonas sob a banda de rodagem e na construção dos talões).

Voltar ao topo

20. Qual é a velocidade máxima do meu pneu?

Para encontrar a velocidade máxima recomendada pelo fabricante do pneu basta localizar a letra indicativa que fica próxima do código de medida do pneu, conforme mostra abaixo a imagem 1.1. Esta letra faz parte da tabela de índice de velocidade, veja a imagem 1.2.

Imagem 1.1

Imagem 1.2

Voltar ao topo

21. Qual é o peso máximo que posso por no meu pneu?

Para encontrar o peso máximo recomendado pelo fabricante do pneu será necessário consultar a tabela de índice de carga, para isso terá de localizar no pneu o código correspondente a este índice, ele fica junto ao código de medida do pneu e de velocidade. Veja a imagem e a tabela abaixo:

 

Cód kg Cód kg Cód kg Cód kg Cód kg Cód kg
60 250 71 345 82 475 93 650 104 900 115 1215
61 252 72 355 83 487 94 670 105 925 116 1250
62 265 73 365 84 500 95 690 106 950 117 1285
63 272 74 375 85 515 96 710 107 975 118 1320
64 280 75 387 86 530 97 730 108 1000 119 1360
65 290 76 400 87 545 98 750 109 1030 120 1400
66 300 77 412 88 560 99 775 110 1060 121 1450
67 307 78 425 89 580 100 800 111 1090 122 1500
68 315 79 437 90 600 101 825 112 1120 123 1550
69 325 80 450 91 615 102 850 113 1150 124 1600
70 335 81 462 92 630 103 875 114 1180 125 1650

Voltar ao topo

22. O que significa TT?

A sigla TT significa Tube Type, que indica que o pneu usa uma câmara de ar. Normalmente quando um pneu é TT as palavras Tube Type vem estampado no pneu. Hoje em dia há poucos pneus sendo produzidos com a tecnologia TT já que é uma tecnologia antiga que tem sido substituída pela TL.

Voltar ao topo

23. O que significa TL?

TL significa Tubeless, que significa que o pneu não usa uma câmara de ar. Quando o pneu é do tipo TL as palavras Tubeless vem estampado no pneu conforme pode ver na imagem abaixo:

Voltar ao topo

24. Como saber se meu pneu é tubeless?

Quase todos os pneus hoje em dia são tubeless (não usam câmara da ar) mas se você quer ter certeza procure a palavra “Tubeless” estampada no seu pneu, veja a foto abaixo para saber o que procurar.

Voltar ao topo

25. Posso usar câmara em pneus sem câmara?

É importante observar que pneus tipo sem câmara, foram fabricados de forma diferente e apresentam características e compostos especiais, que dispensam esse item. Assim sendo, em hipótese alguma, uma câmara poderá ser utilizada em pneu do tipo sem câmara (Tubeless).

Voltar ao topo

26. Como saber se meu pneu é assimétrico?

Os pneus assimétricos nasceram da necessidade de conciliar exigências opostas. Em piso seco, quanto mais borracha em contato com o solo, maior será a aderência do pneu.

Em piso molhado, o pneu deve ter sulcos para o escoamento de água, sendo tão mais resistente à aquaplanagem, quanto mais pronunciados e bem desenhados forem esses sulcos.

Em um pneu assimétrico, o desenho da metade da banda de rodagem montada no lado externo é diferente da outra metade, montada no lado interno.

Funciona da seguinte forma: O lado externo contém blocos maiores e mais próximos um do outro, de modo a ampliar a área de contato do pneu com o solo, principalmente em curvas, quando esta área do pneu é mais solicitada.

O lado interno, por sua vez, tende a ser raiado e traz blocos menores e mais afastados, com pequenos recortes. Isso tudo visando ao eficiente escoamento da água.

Todo pneu assimétrico possui indicação de lados interno e externo de montagem. Esta indicação deve ser observada no processo de montagem, a fim de evitar problemas com desgaste irregular. Veja imagem abaixo:

Voltar ao topo

27. Como saber se meu pneu é direcional?

Existem pneus com desenho simétrico (bidirecionais e direcionais) e com desenho assimétrico das ranhuras. Nos pneus assimétricos, deve haver uma indicação na lateral do pneu instruindo sobre a correta posição de instalação. No pneu simétrico bidirecional, a primeira instalação pode ser feita em qualquer posição, pois as ranhuras sempre ficarão na mesma geometria, nos pneus simétricos direcionais, existe uma indicação nas laterais indicando o sentido de rotação.

É importante ressaltar que deve-se evitar mudar o sentido de rotação do pneu ao longo de sua vida útil. Porque a estrutura da carcaça (nylon e aço), que foi solicitada por muito tempo em um determinado vetor de força, passa a sofrer uma solicitação contrária, fazendo o material se desagregar mais facilmente, por fadiga. Devido a este cuidado, os pneus assimétricos que possuem a indicação de lateral externa não podem sofrer o rodízio cruzado (em x), devendo-se apenas circular os pneus entre o eixo dianteiro e o traseiro do mesmo lado. O mesmo vale para os pneus simétricos direcionais e bidirecionais.

Voltar ao topo

28. Qual a calibragem correta para meus pneus?

A calibragem é um item determinado pela montadora do veículo, de acordo com os testes que são feitos durante a homologação do pneu, portanto, para saber a calibragem correta, consulte o manual do proprietário ou a fabricante do veículo. Em alguns veículos também é possível encontrar um selo com a indicação da calibragem correta, veja as imagens abaixo:

Porta do veículo

Tampa de compartimento de combustível

Voltar ao topo

29. O que é alinhamento?

O desgaste precoce do pneu é, em grande parte, provocado pelas más condições mecânicas do veículo. O alinhamento das rodas, os freios, os eixos e até o chassi do veículo têm influência no comportamento do pneu. Como consequência, uma irregularidade mecânica qualquer, em um desses pontos, provocará um desgaste excessivo ou anormal da banda de rodagem do pneu.

Os veículos ao serem construídos, têm suas rodas colocadas na posição correta de alinhamento, respeitando a máxima eficiência de rolamento, dirigibilidade e esterção. Qualquer mudança que ocorra nessa posição, motivada por impactos (buracos, meio-fio, etc) e pela constante trepidação, frequentemente resulta em desalinhamento das rodas ou outras irregularidades mecânicas que provocam o desgaste excessivo e anormal.

Quando fazer o alinhamento?

  • A cada 5.000km
  • A cada troca de pneus
  • Quando os pneus estiverem apresentando desgaste excessivo na área do ombro
  • Desgaste da banda de rodagem do pneu em forma de "escama"
  • Trepidação das rodas dianteiras
  • Vibração do carro
  • Volante duro
  • O carro tende para os lados quando o motorista larga o volante
  • O carro desvia e puxa para o lado quando os freios são acionados

Voltar ao topo

30. O que é balanceamento?

É o processo de equilibragem estática e dinâmica do conjunto pneu/roda.

Quando fazer o balanceamento?

  • Sempre que houver substituição de pneus
  • Sempre que for efetuado conserto em pneus ou câmaras
  • Por ocasião de vibrações ou ressonâncias
  • Sempre que houver substituição de elementos do conjunto rodante, por exemplo, pastilhas de freios, rolamento da roda, peças da suspensão, etc.
  •  

Voltar ao topo

31. É comum o pneu vibrar?

Não é comum a vibração em pneus, em casos como este procure uma das lojas Caçula de Pneus para que seu veículo possa receber atendimento especializado.

Voltar ao topo

32. É comum o pneu fazer barulho?

Não é comum o barulho em pneus, em casos como este procure uma das lojas Caçula de Pneus para que seu veículo possa receber atendimento especializado.

Voltar ao topo

33. Rodízio dos pneus, como deve ser feito?

O rodízio de pneus serve para compensar a diferença em desgaste, permitindo um aumento em quilometragem e eficiência, proporcionando uma boa estabilidade, especialmente em curvas e freadas. Quando fazer? O rodízio deve ser feito a intervalos de 5.000km, ou antes, se você perceber um desgaste irregular nos pneus. Procure então a Caçula de Pneus para lhe ajudar neste sentido.

Voltar ao topo

34. Consertos e reparos, é correto fazer?

Sempre que for necessário fazer algum conserto procure um profissional de sua confiança, que se utilize de materiais de boa qualidade e que trate o seu pneu com cuidado, principalmente na hora de montá-lo na roda. Os consertos deverão ser limitados à área da banda de rodagem. Nunca conserte pneus gastos além do índice de desgaste que é de 1.6mm de desenho da banda de rodagem, nem tente o conserto de um pneu que apresente um furo, quer dizer, um "rombo", maior que 6.5mm.

Furos provocados por pregos ou mesmo cortes na banda, deverão ser consertados do lado interno da mesma. Existem normas técnicas específicas para consertos e reparos em pneus. O conserto de pneus radiais deverá ser sempre feito a frio ("macarrão" ou manchão a frio) e em pneus de automóveis especificadamente, somente poderá ser feito na região da banda de rodagem. Nunca se deve aplicar consertos nas regiões que vão desde o ombro até o talão (ou seja, no costado dos pneus). Pneus de passeio com índice de velocidade até T (190 km/h), só poderão ter consertos feitos em furos ou cortes que tenham no máximo 6 mm (medidos pelo lado interno do pneu) não tendo limitação quanto ao número de consertos, desde que os mesmos não se sobreponham. Já para pneus com índice de velocidade superior a 210 km/h (H, V, W, Z), a quantidade máxima de consertos permitida é apenas 1.

Para pneus de camionete radial o tamanho máximo de conserto permitido é de 10 mm.

Consertos em pneus de caminhão e de uso agrícola, deverão seguir as normas do manual técnico de reparos.

Voltar ao topo

35. Em caso de armazenagem, como devo proceder?

O armazenamento de pneus, mesmo que seja temporário, deverá ser feito de forma adequada, ficando sempre atento se o local está seco e livre de matérias químicas . Estes pneus devem ser limpos e cobertos a fim de evitar o acúmulo de água e consequentemente, a proliferação de insetos. Se por algum motivo o seu veículo precise permanecer parado por muito tempo, procure deixá-los suspensos por cavaletes, para evitar que os pneus se deformem. Pneus que serão guardados por um período muito grande, deverão permanecer "em pé", em prateleiras cuja distância do piso seja de no mínimo 10cm.

Voltar ao topo

36. Qual produto posso utilizar para limpar os pneus?

Recomendamos que seja utilizado apenas água e sabão para limpá-los. Alguns produtos podem causar reação química e ocasionar danos nos pneus.

Voltar ao topo

37. Porque há "pêlos" no meu pneu?

Estes "pêlos" são causados por excesso de borracha que escorre do molde quando o pneu é fabricado.

Voltar ao topo

38. Porque o pneu liso é perigoso?

Pneus lisos têm menos profundidade nos sulcos por onde a água e o ar podem passar enquanto o pneu está girando, dificultando assim a condução em solo molhado ou numa necessidade de frenagem emergencial.

Voltar ao topo